Base de Dados Bibliográficos

Base de Dados Bibliográficos

Consulte a nossa base de dados online (clique aqui)

  • Base de Dados Bibliográficos

    Base de Dados Bibliográficos

Seja Bem Vindo!

Caro Leitor,

Esta é a página da Biblioteca Nacional de Cabo Verde na Internet, a qual tem como objectivo facultar-lhe informações diversas e úteis sobre a nossa instituição, nomeadamente a sua missão, organização e funcionamento.


Através dela, o leitor pode ainda ter acesso à base de dados bibliográficos da BN, uma base de dados que brevemente será de âmbito nacional, pois a Biblioteca Nacional está a trabalhar em parceria com as Bibliotecas Municipais do país para a criação de uma Rede Nacional das Bibliotecas Públicas, a qual terá a seu cargo, numa primeira fase, a criação e gestão da Base Nacional de Dados Bibliográficos.


A Biblioteca Nacional foi criada em 1999, e tem como principal missão reunir, conservar e difundir o património documental cabo-verdiano. Para tal, tem vindo a funcionar como Agência Bibliográfica Nacional, o que lhe confere o estatuto de depositária legal de toda a documentação bibliográfica produzida no país.


O seu acervo tem tido uma evolução tanto quantitativa como qualitativa, estando hoje à disposição do público, desde a literatura de ficção à literatura técnico-científica, passando, naturalmente, por importantes obras de referência como enciclopédias, dicionários, directórios, atlas, guias e documentos afins. Uma vasta e diversificada documentação, cobrindo todas as áreas do conhecimento humano.


Preservar, actualizar e divulgar esse património bibliográfico, de modo a que todos os interessados possam aceder-lhe são as principais preocupações da Biblioteca Nacional, cujas actuais funções são o resultado de uma evolução e da consequente adaptação às características de comunicação e informação da sociedade cabo-verdiana.


Decorrente ainda da reestruturação iniciada em 1997, no Sector da Cultura, à Biblioteca Nacional foi adicionada, em 2001, uma Direcção do Livro, passan­do a instituição a intitular-se Instituto da Biblioteca Nacional e do Livro, e a assumir todas as responsabilidades que envolvem a política do livro em Cabo Verde. Essa Direcção tem para si a competência do programa de promoção da Leitura, tendo por objectivo criar e consolidar os hábitos de leitura dos cabo-verdianos, com especial atenção para o público infanto-juvenil, através de projectos e acções de difusão do livro e do autor, bem como de incentivo à leitura, cobrindo todo o território nacional.


A Biblioteca Nacional assenta a sua política de leitura pública em três eixos importantes:

  • O da prestação tradicional de uma Biblioteca Nacional, no sentido da selecção, tratamento e difusão do património bibliográfico e da informação, apoiando e coordenando a criação das bibliotecas públicas municipais, tendo em vista a criação da futura Rede Nacional de Bibliotecas Públicas;
  • o da Bi­blioteca Pública da Praia, capital do país, tornando-a por isso pólo matricial e referencial do referido sistema das bibliotecas públicas, além de servir o maior conglomerado demográfico do País; e
  • o do organismo do Estado, competente e autorizado para a promoção do Livro e da Leitura Pública, função que lhe foi adstrita do antigo Instituto Cabo-verdiano do Livro (extinto em Dezem­bro de 1997) e que lhe dá um cariz de editora referencial e de promotora de iniciativas em prol do Livro.

Enquanto biblioteca pública tradicional, com carácter nacional, a Biblioteca Nacional tem um acervo bibliográfico considerável e um serviço bibliotecário dinâmico, assente numa estrutura de pessoal qualificado e em salas de leitura condizentes. Neste particular, sublinhe-se as duas salas de leitura matriciais, abertas ao público em geral, e aos estudiosos e investigadores, em particular; a sala de leitura infantil, criada em 2004, especializando a oferta junto ao leitor infanto-juvenil, e a sala multimédia, criada em 2003 e reapetrechada em 2004, consolidando a leitura digital e socializando o hábito junto ao leitor na utiliza­ção das novas tecnologias.